imagem-top


V e l h o  C h a r m e



S í l v i a  S c h m i d t
gifgif


Não é no teu queixume doloroso
Que encontro inspiração para os meus versos,
Tampouco é por teus olhos que, dispersos,
Se perdem do meu dom tão precioso.

Meus versos têm um quê desamoroso
E guardam mil tesouros submersos,
Que às vezes ao acaso põem-se emersos
E fazem alguém mau ser generoso.

Que hei de fazer se apenas vejo em ti
Uma poesia que não me sorri,
Que vê vaidade em pele de inocência?

Talvez um dia possas inspirar-me...
Quem sabe até com o teu velho charme,
Que faz-me rir da tua impaciência...

gifgif

S í l v i a  S c h m i d t
São Paulo/SP - 18 de junho de 2006 -
Direitos Autorais Protegidos
Copyright©2006











Mensagens de Silvia Schmidt

Porão da Humancat
Nossas Poesias

cópie com amor
Sempre que copiar, copie com Amor.
Preserve o nome do Autor.



Edição de Página: Leila Beiler

art&design



Versos contraditórios dedicados a T.L.K.