top
top1

Um Rio de Mágoa

S í l v i a  S c h m i d t
gif

Sentindo a vida morna e sonolenta,
Seguem os rios indiferentemente.
É tão constante o rumo da corrente,
É tão fatal seu fim, em marcha lenta.

Fico a pensar na dor que te atormenta
Que, como em rios, prossegue lentamente
A corroer-te o tão subjacente
Sonho sem cor, de mágoa lamacenta.

Se não és rio, por que te entregas tanto
A um oceano que não vê teu pranto?
Por que abraçaste tanta desventura?

Não vês que a sorte muda todo o tempo?
Deixa que emerja aquele sentimento
Que quer a luz para a tua alma escura.
gif
S í l v i a  S c h m i d t
São Paulo/SP - abril de 2006 -
Direitos Autorais Protegidos
Copyright ©2006



Edição Musical: Udo Erwin Franz






Mensagens de Sílvia Schmidt

Porão da Humancat
Nossas Poesias


por amor
Sempre que copiar, copie com Amor.
Preserve o nome do Autor.



art&design
©Luvdalot Graphics & Design, 2003

(de ss para sgr)