aguarde som/imagens

O Que Sobrou
Autora : Silvia Schmidt


As badaladas de um relógio antigo,
Enquanto lentas vão as madrugadas,
Dão-me o sabor de horas já passadas
Junto ao teu corpo, em teu abraço amigo ...

As minhas noites hoje estão caladas
E só os ponteiros do relógio eu sigo,
Já não sonhando mais estar contigo
Quando renascem novas alvoradas ...

Transcorrem meses, dias solitários ...
Releio cartas, busco nos armários
Cada lembrança que de nós restou ...

Então eu choro ... choro de saudade,
Sem querer ver o quanto a realidade
Mostra no espelho o que de mim sobrou.

Silvia Schmidt
*Humancat*
No Livro " Toques&Choques "
©copyright 2002

 






Mensagens de Silvia Schmidt

Nossas Poesias

Porão da Humancat


por amor
Sempre que copiar, copie com Amor.
Mantenha o nome do Autor.


Página elaborada por Amanda Heuller



Imagens



Fala o Internauta