Vem , que te quero em mim ,
Banhando meu corpo em sal
De suor pingado assim
Como o Bem lavando o Mal !

Vem , que te quero em mim ,
Desvendando meu segredo ,
Com suor pingando assim
De modo a matar-me o medo !

Deita-te em minha cama ,
Meu lascivo querubim !
Tenta apagar esta chama ...

Moto perpétuo ... sem fim ...
Vem.. corre prá quem te ama...
Vem , que te quero em mim !




Silvia Schmidt
*Humancat*

Direitos autorais reservados © 1998



Alguém do Alto escuta o teu chamado