aguarde som/imagens
Jogo de Azar
© Silvia Schmidt ©

Em ti como aposto, seu bicho safado!
Ave agourenta que pousa no quarto,
De cujo prazer eu abuso e me farto
Até me cansar no teu beijo cansado!

Ah ... quando eu jogo esse jogo de azar,
Com sorte lançada sem medo ou vergonha,
No reto caminho não há quem me ponha:
O estreito caminho da dama do lar!

Eu gosto assim mesmo: no risco e me arrisco
Até a ver-me pobre, com tudo a pagar.
Pecado, dinheiro ... sem medo do Cristo
Que tanto me dizem que vem castigar!

... Pois quando eu te caço no quarto e me dispo,
Contigo, safado, não posso parar!


Silvia Schmidt
*Humancat*
No Livro " Toques&Choques "
- direitos autorais reservados -
©2000©
Edição Musical de Udo Erwin Franz









Nossas Poesias

Mensagens de Silvia Schmidt

Porão da Humancat

Fala o Internauta

Imagens extraídas do Site
Falando com o Coração
de
Sonia Soares