toptop

Florzinhas de Cor Lilás
( u m  m e r o  d e t a l h e )

S í l v i a  S c h m i d t
gif

O tédio se cansou de mim. Entediou-se e foi embora.
Cansou-se de me ver sempre tão bem e feliz,
dentro de uma casa que reune todos os quesitos
necessários para ser rotulada de "entediante".

A posição dos móveis não é trocada há anos.
Estão sempre bem limpinhos e sem poeira.
As gavetas, os armários, a escrivaninha, todos os
cômodos e estantes tão bem organizados que,
mesmo na mais profunda escuridão, sou capaz de
encontrar o que eu quiser, com os passos certos
e as pontas dos dedos.

Há no banheiro sempre aquele cheirinho de hortelã fresca.
Na garagem fica um carro nem um pouco novo, mas
sempre tão bem tratado, que nem parece ser velho.
Não tenho um jardim nem sinto cheiro de terra úmida.
Meu quintal tem piso de cerâmica, e a sombra dos
varais é seu único desenho.

Há quem pense que tudo é frio e sem graça aqui onde moro.
Afinal, é um lugar - aparentemente - nada interessante.
Mas isso é só para quem o interpreta de fora.

Lá na parede dos fundos faz anos que nasce do espaço
entre dois tijolos uma pequenina planta que me dá
florzinhas de cor lilás. Elas fazem toda a diferença.
Elas me ensinam a existir, a simplesmente existir.
E isso é Paz
.
gif
S í l v i a  S c h m i d t
São Paulo/SP - abril de 2006 -
Direitos Autorais Protegidos
Copyright ©2006



Edição Musical: Udo Erwin Franz



"Disse Göethe que o diabo mora nos detalhes.
Eu descobri que nos detalhes mora Deus."
(Silvia Schmidt)





Mensagens de Sílvia Schmidt

Porão da Humancat
Nossas Poesias



por amor
Sempre que copiar, copie com Amor.
Preserve o nome do Autor.



Artist
art&design
©Luvdalot Graphics & Design, 2003