aguarde som/imagens
Por Causa Dessa Criança
© Silvia Schmidt ©
gif

Nós todos nos sentimos sós de vez em quando.
Mas existe aquele tipo de solidão que parece nunca há de passar.
As pessoas que nos cercam mostram-se muito envolvidas
com seus afazeres, muito ocupadas para dar-nos atenção.

Algumas vezes elas vêm a nós, mas logo se vão:
há muitas coisas que elas precisam providenciar, resolver, fazer.
É nessas horas que caímos em poços de silêncio, de frustradas
esperas por socorro, de desapontamento e descrença.
Em torno de nós nossos objetos inanimados nem notados são.
Temos a sensação de sermos a única "peça" viva
nesta imensa e deserta ilha chamada Mundo.

Aquela impressão de abandono parece ser nossa única companhia.
Misturamos e confundimos nossos sentimentos:
ora é raiva, ora é decepção, ora é amargura,
ora é vontade de desaparecer de vez!


Porém, nunca paramos para notar que tudo isso ocorre porque
apoiamos uma ' mimada criança ' dentro de nós.

Pois é ...
é ela que nos fere e nos angustía, a ponto de desabarmos,
envolvidos com as mais profundas depressões.

Se ensinarmos a ela que o mundo não está aí para adaptar-se
a nós, mas para nos adaptarmos a ele, ela deixará de
fazer tanta bagunça em nosso mundo interior.

Ela compreenderá que suas tristezas não são únicas,
que sua felicidade nem sempre pode depender de terceiros,
e que eles também têm iguais ou maiores necessidades.

Educando nossa criança interior, por nós tão mimada,
conviveremos com ela sem lutas contra o mundo,
sem rancores por ninguém, sem ressentimentos
e mágoas que tanto nos perturbam e fazem mal.

De repente, um dia nos veremos doces, amáveis,
desejando mais oferecer do que receber.
É nesse dia que já não mais precisaremos cobrar nada
de ninguém e aquilo de que realmente precisarmos chegará
a nós sem que façamos qualquer esforço ou exigência.

Não seria bom educarmos nossa "criancinha" mimada e bagunceira?
Que tal darmos a ela a chance de tornar-se grande, sem perder a
candura, a pureza e a inocência dos despreocupados tempos da infância?

Que bênção será podermos brincar com ela e com
benfazejos amigos que, por lei de atração, se aproximarão de nós!
E adeus, solidão! Adeus, depressão! Adeus, decepções!

A alegria de viver é nossa por direito e não depende dos outros.
As coisas que desejamos já estão prontas em algum lugar.
E na hora certa, determinada por Deus,
elas pousarão bem nas palmas das nossas mãos!
gif

Silvia Schmidt
*Humancat*
No livro " Sorte É Prá Quem Quer "
- direitos autorais reservados -
© 2000 ©

Edição Musical : Udo Erwin Franz








Mensagens de Silvia Schmidt

Nossas Poesias

Porão da Humancat



Imagens Legend Designz


por amor
Sempre que copiar, copie com Amor :
mantenha o nome do Autor.



Fala o Internauta