imagem-top

Antecipação

Silvia Schmidt
gif


Chamei teu nome logo que eu ouvi
Na solidão a morte anunciar-se.
Chorou minh'alma e eu quero que se esgarce
O sofrimento que ficou aqui.

Tu me deixaste um pranto a derramar-se
No meu jardim, e disto eu aprendi
Que benefício foi o que sofri.
Eu dito à dor a ordem de calar-se.

Já se insinua a morte aos meus sentidos.
Posso escutá-la com seus conhecidos
Passos de mãe que vem com seu desvelo.

Gravei teu nome em certa capelinha
De sepultura que será só minha:
Quis ser na história eu mesma a escrevê-lo.




S i l v i a  S c h m i d t
Soneto extraído do livro "Poesia, Melhor Não Ler"
Direitos Autorais Protegidos
Copyright©2000



Edição Musical : Shön G.R.







Mensagens de Silvia Schmidt

Porão da Humancat
Nossas Poesias

por amor
Sempre que copiar, copie com Amor.
Mantenha o nome do Autor.


Formatação de página: Leila Beiler
art&design

rosa de FernandoVersos dedicados a Fernando